MAS NÃO ME ENGANO, A LUTA AINDA NÃO ACABOU

Mesmo sem saber eu passei a minha vida tentando ser um homem. Acho que eu, mesmo na minha inocência, saquei desde cedo que eram os homens os livres, os privilegiados, os escutados, os respeitados. Nos meus olhos de criança, ser “mulherzinha” parecia fraqueza. Então, desde pequena, já me treinei a ser forte, física e mentalmente. Eu batia em qualquer menino que me atormentasse,

MAS NÃO ME ENGANO, A LUTA AINDA NÃO ACABOU2020-09-03T20:46:49-02:00

ENTÃO É ISSO QUE EU VOU FAZER PELO RESTO DA MINHA VIDA?

“Então é isso que eu vou fazer pro resto da minha vida?” Essa pergunta se instalou quando eu me vi exatamente onde eu tinha sonhado estar por toda minha vida: morando fora, com dinheiro, viajando e crescendo profissionalmente. Eu lutei tanto pra chegar “lá”, mas o vazio dentro de mim nunca tinha sido maior. EU desejei tudo aquilo, mas mesmo assim parecia que eu

ENTÃO É ISSO QUE EU VOU FAZER PELO RESTO DA MINHA VIDA?2020-09-01T17:11:16-02:00

DE PASSINHO EM PASSINHO VOCÊ VAI CONSTRUIR A VOCÊ QUE VOCÊ QUER

Durante a vida passamos por experiências que vão nos moldando, crescemos em contextos que nos influenciam e modelamos pessoas que compartilham nossas histórias e, mesmo sem querer, acabamos seguindo caminhos e internalizando hábitos que definem como agimos, pensamos e sentimos. É tudo construção, treino, dedicação. Você pode ter se construído reativa e sai do sério quando as coisas não saem do seu jeito. De

DE PASSINHO EM PASSINHO VOCÊ VAI CONSTRUIR A VOCÊ QUE VOCÊ QUER2020-08-25T19:40:17-02:00

QUESTIONA, REFLETE, RECONSTRÓI

Um dos maiores reencontros da minha vida foi o meu irmão. Eu sou 3 anos mais velha e, lá atrás, numa época que eu já nem lembro mais, eu decidi duas coisas que impactaram meu relacionamento com ele profundamente. . Uma foi que eu era a irmã mais velha, então era minha responsabilidade cuidar dele. E a segunda foi que meu irmão era

QUESTIONA, REFLETE, RECONSTRÓI2018-09-05T23:01:04-02:00

A BÚSSOLA

Todos os dias eu estou diferente. Alguns feliz e animada, outros retraída e desconfiada. . Antes eu achava que isso era errado, que eu precisava achar um jeito de estar sempre feliz. . Hoje eu já não acho isso. Hoje eu acredito que mais importante do que “ser feliz” é “estar em paz”. . Estar em paz com quem eu sou e como

A BÚSSOLA2018-09-03T23:00:46-02:00

ÁS MINHAS IRMÃS BUSCADORAS

Atrás da sua dor, eu vejo sua luz. . Atrás do seu medo, eu vejo sua essência. . Atrás da sua cara séria e fechada, eu vejo a menina livre que mora dentro de você. . Atrás das suas lágrimas, eu vejo sua sensibilidade transbordando. . Atrás das suas gordurinhas e imperfeições, eu vejo sua alma. . Atrás da sua tristeza, eu vejo

ÁS MINHAS IRMÃS BUSCADORAS2018-09-03T23:31:01-02:00

O QUE NINGUÉM TE CONTOU

O que ninguém te contou sobre sua melhor versão Sua melhor versão não é zen, centrada, evoluída Sua melhor versão não é inteligente, bonita, sexy e meiga Sua melhor versão não é carismática, simpática e feliz Sua melhor versão não é magra, fit e flexível Sua melhor versão não é bem sucedida, reconhecida e aclamada pela sua capacidade profissional Sua melhor versão é

O QUE NINGUÉM TE CONTOU2018-09-08T20:51:54-02:00

A RIQUEZA DA SUA IMPERFEIÇÃO

  Ao contrário de muitas outras coaches por aí eu não tenho uma rotina muito inspiradora não.Não tomo água com limão quando eu acordo, medito quando dá e, pra falar a verdade, não tenho manhã mágica nenhuma (não que eu me orgulhe, mas acordo e já vou direto pro insta - pode me julgar).Não tenho altar com incenso, não recito mantras, não trabalho na mesa,

A RIQUEZA DA SUA IMPERFEIÇÃO2018-08-10T23:40:31-02:00

O QUE IMPORTA É A DIREÇÃO, NÃO A VELOCIDADE

Quando eu comecei minha carreira como coach, minha cama ficava grudadinha na lateral do meu armário. Eu colocava lá um monte de post-its com todos os hábitos que eu queria desenvolver pra lembrar de todos assim que eu acordasse. Na época eu devorava livros, vídeos e cursos de desenvolvimento pessoal e espiritualidade. E, nesse processo, fui criando uma Fernanda imaginária e listando tudo

O QUE IMPORTA É A DIREÇÃO, NÃO A VELOCIDADE2018-08-11T00:00:51-02:00

CONFIA EM VOCÊ

Terminei a faculdade de jornalismo totalmente decepcionada com a minha escolha. Quatro anos pra nada porque eu tinha plena convicção que nunca usaria o meu diploma. Fracassei. Mudei pra fora do Brasil e na primeira tentativa de trabalhar numa cafeteria na Austrália eu não conseguia entender nada do que eles me pediam. Eu falava inglês, mas não o suficiente e eu não consegui

CONFIA EM VOCÊ2018-08-11T00:08:42-02:00